Escolha uma Página

– Nem tenho tempo para chorar. – dizia-me uma mulher em tom de desabafo (quase, quase a chorar).

Sabes, precisamos de chorar as nossas dores. Mesmo.
E se temos mágoas e dores não choradas, que ficam presas algures dentro do corpo. Por vezes só precisamos de uma janela, de uma pequena janela para abrirmos esta possibilidade tão libertadora…. de chorar. É o que acontece quando começas a olhar para dentro, a cuidar da criança que foste (e és), a cuidar da mulher e mãe em que te tornaste.

Cuidas dos teus filhos, acolhes como ninguém os seus choros e por vezes (muitas mesmo) nem tempo tens para acolher o teu próprio choro. Parar e permitires-te chorar sendo gentil contigo. Chorar é um processo terapéutico, é uma catarse para o corpo, é uma descarga necessária para libertar emoções.

Ao longo do tempo foste aprendendo que ‘não é preciso chorar’. Dizes isso aos teus filhos:
“Pronto, já passou.” ,”Não é preciso chorar”, “Não chores mais, já passou”

Na melhor das intenções, só queres consolar e ajudar a criança. E na melhor das intenções limitas e impedes que a emoção se manifeste e se liberte.

Algo que me fascina é a prontidão com que um bebé comunica através do choro quando existe uma tensão ou um mal-estar associado. Algo que me fascina também é a prontidão com os adultos ‘engolem’ o choro guardando para si a tensão ou mal-estar associado. 

Por isso digo-te, hoje, chora, chora tudo o que precisas, podes chorar, eu estou aqui.
Chora até sentires que já choraste tudo. E de seguida sentes-te mais leve, mais calma, mais ‘organizada’ por dentro.

Até porque, choramos assim que nascemos e bem antes de aprendermos a falar.

No último fim de semana do mês de Maio, terminámos o curso de yoga para bebés e crianças no Porto e foi simplesmente transformador, não porque aprenderam posturas de yoga muito difíceis e sim porque as 33 mulheres presentes permitiram-se rir até doer a barriga, brincar, divertir-se e, acima de tudo, chorar.

Cá por casa, é comum ouvir dizer: – ‘Ponto’, já ‘choiei’ tudo, mamã. 

🙂

Abraço-te com amor,

Sandra Matos
Mulher, Mãe, Coach
Professora de Yoga, Yoga no feminino
Fundadora da Escola Babyoga Portugal
www.sandramatos.net
www.babyogaportugal.com

Já alguma vez te sentiste 'a pior mãe do mundo'? Quando me sinto 'a pior
Para todas as mães que não fazem nada e fazem tudo. Tudo o quê? -
Se de vez em quando dás por ti a pensar, ou mesmo a verbalizar coisas
Pááááára de fazer isso!! - gritava a do meio para a mais pequena enquanto sacudia
Existem eventos que não controlamos. De repente acontece algo durante a gravidez ou até já
Share This

ESTAMOS QUASE LÁ!

Insere o teu Nome, Email e Nr. de Contacto para adquirires
o Programa Online Simple Yoga

Tratamos os seus dados com respeito. As informações neste formulário serão para enviar-te histórias de vida que te inspiram a ganhar perspetiva consciente na maternidade e na tua vida, com dicas e exercícios de yoga em família, coaching, meditação e yoga no feminino. Política de Privacidade.

Os seus dados estão seguros. Não os partilharemos com terceiros.

ESTAMOS QUASE LÁ!

Insere o teu Nome e Email para receberes o teu eBook Gratuito!

Tratamos os seus dados com respeito. As informações neste formulário serão para enviar-te histórias de vida que te inspiram a ganhar perspetiva consciente na maternidade e na tua vida, com dicas e exercícios de yoga em família, coaching, meditação e yoga no feminino. Política de Privacidade.

Os seus dados estão seguros. Não os partilharemos com terceiros.

ESTAMOS QUASE LÁ!

Insere o teu Nome e Email para receberes o teu eBook Gratuito!

Tratamos os seus dados com respeito. As informações neste formulário serão para enviar-te histórias de vida que te inspiram a ganhar perspetiva consciente na maternidade e na tua vida, com dicas e exercícios de yoga em família, coaching, meditação e yoga no feminino. Política de Privacidade.

Os seus dados estão seguros. Não os partilharemos com terceiros.